segunda-feira, janeiro 25, 2010

Tesouros Infantis , Lição 12 - 1º trimestre - Suplemento do Professor

TRABALHADORES NA VINHA


Ao final da lição a criança deverá:
SABER que demonstramos nosso amor a Jesus quando trabalhamos para Ele e para os outros sem pensar em recompensa.
SENTIR –se feliz por poder ajudar a Jesus e a outros.
RESPONDER cumprindo seus deveres por amor e com alegria.

PENSAMENTO CENTRAL: AGRADO A DEUS QUANDO NÃO SOU EGOÍSTA.
VERSO PARA MEMORIZAR: “Os últimos serão primeiros, e os primeiros serão últimos.”
Mt 20:16.
LEITURA AUXILIAR: Mateus 20:1-16; Parábolas de Jesus, 396- 404.

RECURSOS NECESSÁRIOS: Memorizando: fruta ou outro objeto interessante; Conquistando a Atenção: Opção A - relógio de parede ou de brinquedo, visual preparado conforme instruções abaixo; Opção B: cacho de uva, produtos fabricados com uva (suco, geléia, uva passa, etc.) Lição: saquinho com moedas; Revisando: figuras das uvas, preparadas conforme instruções abaixo, cesta; Contando aos Outros: cópia da figura do sol (instruções abaixo) para cada criança, palitos de sorvete, cola, estilete ou tesoura.

COMO PREPARAR OS RECURSOS NECESSÁRIOS:

Revisando:
Copiar e imprimir as figuras abaixo (se imprimir em papel color set lilás ou roxo ficará lindo!).
Recortar e perfurar no cabinho.
Passar o barbante pelo furo.
Esticar  um varal na sala e pendurar as “uvas”.







Conquistando a Atenção e Contando aos Outros:
Fazer um círculo de cartolina amarela ou dourada para ser o sol.
Colar o sol na ponta de um palito de sorvete.
Recortar com estilete, o percurso do sol em uma pedaço de papel cartão azul.
Introduzir a figura do sol, na abertura, por trás da folha.
Movimentar o sol enquanto conta a história. Enfeitar a folha como desejar.







MÚSICA TEMA DA LIÇÃO:

O Importante é Servir (letra para música da faixa 10, do CD “Tesouros Infantis”)
Eu sou importante
Quando sirvo aos outros com amor.
Quem é importante
Vive a servir.

Eu sou importante
Quando cedo a outros meu lugar
Eu sou importante
Ao ajudar.



CONQUISTANDO A ATENÇÃO (até 10 minutos). Escolher uma das atividades abaixo:
Opção A: Esta atividade será aplicada com mais facilidade se for apresentada por três pessoas. Uma cuidando do flanelógrafo, outra com o relógio e outra ensinando os gestos para as crianças. Também é possível dispensar o uso do relógio ou do flanelógrafo.
Usar o visual explicado acima. Colocar o sol na posição de seu nascimento.. Mostrar um relógio de brinquedo ou de parede e girar os ponteiros para marcar 6:00 da manhã. Perguntar se alguma criança sabe ver as horas. Se houver, perguntar que horas são. Dizer: Seis horas da manhã é bastante cedo. O sol está bem fraquinho e nasceu há pouco tempo ou está nascendo ainda. Coloquem as mãos juntas para mostrar onde está o sol às seis da manhã. Colocar as mãos juntas para baixo, de um dos lados do corpo. Girar os ponteiros para marcar 9:00 da manhã e colocar a figura do sol umpouco mais alta no visual. Em dias normais, sem chuva, como está o sol neste horário? Quente, não é mesmo? Vamos erguer nossas mãos um pouquinho para cima para mostrar onde está o sol no céu às nove horas da manhã. Girar os ponteiros para marcar 12:00 e colocar a figura do sol, no alto e no meio do visual. E ao meio-dia, como está o sol? Muito quente. O que acontece quando trabalhamos ao sol nesse horário? Sentimos calor, transpiramos. Vamos colocar nossas mãos na posição em que o sol está ao meio dia. Girar os ponteiros para marcar 3h.Colocar a figura do sol um pouco abaixo, no lado oposto ao usado para as 9:00. Às três da tarde o sol já começa a baixar e já não é tão quente quanto ao meio-dia. Agora, vamos colocar as mãos na posição do sol às três da tarde. Girar os ponteiros para marcar 5h. Colocar a figura do sol mais embaixo, no visual. Às cinco da tarde já está acabando o dia, logo o sol vai se esconder. Coloquem as mãos mais embaixo. Girar os ponteiros para marcar 6h. Colocar a figura do sol bem embaixo, no visual. Às seis horas o dia está acabando. Já é hora das pessoas saírem do trabalho para descansar. Vamos colocar as mãos na posição do sol às 6h da tarde. Treinar com as crianças algumas vezes para que elas coloquem as mãos na posição do sol no horário que você disser. Por exemplo: meio-dia = mãos juntas, para cima; 6 h da manhã = juntas, para baixo, em uma das laterais do corpo; 6 h da tarde = mãos juntas, para baixo, do outro lado do corpo. Depois de bem treinadas, dizer: Nossa história de hoje fala de alguns homens que começaram a trabalhar às seis da manhã, quando  o dia estava começando, e de outros que começaram a trabalhar às cinco da tarde, quase na hora de parar.

Opção B: Mostrar um cacho de uvas ou uma gravura. Dizer: Esse é um cacho de uvas. É uma fruta muito gostosa. Com ela, fabrica-se muitas coisas gostosas. Se possível, mostrar produtos feitos com uva (suco, geléia, uva passa).  Videira é o nome da planta que produz uvas. Vocês sabem como é que se chama uma plantação de uvas? Chama-se vinha. Quando as uvas estão maduras devem ser colhidas rapidamente. Quando a plantação de uvas é muito grande o dono da vinha não pode fazer tudo sozinho então ele precisa contratar trabalhadores para ajudá-lo. Nossa história de hoje fala de alguns trabalhadores que foram trabalhar em uma vinha.

ESTUDO DA LIÇÃO (até 25 minutos, incluindo apresentação da lição, revisão, aplicação e contando aos outros):
A.   APRESENTANDO A LIÇÃO: Separar um canto da sala para ser a praça do mercado (pode-se colocar um tapete, almofadas ou cadeiras para demarcar o ambiente). Em outro canto colocar uma cordinha ou barbante com vários cachos de uva pendurados  e uma cesta por perto. Se o número de crianças for grande, apenas demarcar o lugar, sem pendurar nada. Em uma mesa, colocar uma latinha com moedas (verdadeiras ou de papel laminado, prata). Separar uma criança para sentar-se à mesa. Algumas devem ir para o “mercado”. As outras esperam sua vez em outro canto da sala.
Abrir a Bíblia e dizer: Jesus contou, certa vez, uma história que está escrita em Mateus 20. É a história de um homem muito rico que possuía uma grande vinha. Quando chegou o dia da colheita ele levantou-se bem cedo e foi à praça do mercado onde as pessoas que precisavam de trabalhar ficavam esperando que alguém as contratasse. Eram seis da manhã, Vamos fazer com as mãos a posição do sol? Dar tempo para que coloquem a mãos juntas, embaixo de um dos lados do corpo. Lá ele viu alguns homens que não tinham trabalho, e lhes perguntou: “Querem vir trabalhar na minha vinha hoje? Pagarei a cada um de vocês um denário pelo trabalho.” Mostrar uma moeda. Um denário era uma moeda de prata, o pagamento normal por um dia de trabalho. Eles aceitaram o acordo e foram imediatamente para a vinha. Levar as crianças que estão no “ mercado”  para a “vinha”. Outras crianças devem ir para o mercado.
A vinha era muito grande e havia muito trabalho, então às nove horas de manhã o homem voltou ao mercado para conseguir mais ajudantes. Vamos fazer com as mãos a posição do sol às 9 da manhã.  Lá ele encontrou outros homens em pé no mercado esperando que alguém lhes desse trabalho. O fazendeiro os chamou para trabalhar em sua vinha, mas desta vez não disse quanto lhes pagaria. Só disse que daria o que fosse justo. Os trabalhadores que foram contratados mais tarde não sabiam quanto iam receber, mas confiaram na honestidade e bondade do fazendeiro. Levar as crianças que estão no “ mercado”  para a “vinha”, formando uma fila atrás das crianças que já estão lá. Outras crianças devem ir para o mercado. Ao meio-dia ele voltou de novo ao mercado e contratou mais trabalhadores. Como está o sol ao meio-dia?. Levar as crianças que estão no “ mercado”  paraa “vinha”, formando uma fila atrás das crianças que já estão lá. Outras crianças devem ir para o mercado. Depois, às três da tarde, voltou novamente e contratou ainda outros. Como está o sol às três da tarde? Levar as crianças que estão no “ mercado”  para a “vinha”, formando uma fila atrás das crianças que já estão lá. Outras crianças devem ir para o mercado. Às cinco da tarde, quando o sol já estava baixinho (fazer a posição do sol com as mãos), ele foi novamente ao mercado e encontrou alguns homens que não haviam sido contratados ainda. Eles ficaram muito contentes em poderem trabalhar, mesmo sendo apenas por uma hora. Levar as crianças que estão no “mercado”  para a “vinha”, formando uma fila atrás das crianças que já estão lá.
Logo o sol se pôs e ninguém pode mais trabalhar. Uma criança com a latinha ou saquinho de moedas deve ficar atrás da fila. Então o fazendeiro mandou que um de seus servos fizesse o pagamento dos trabalhadores, começando pelos últimos e terminando pelos primeiros. Inverter a fila de crianças de modo que a primeira seja a última e a última seja a primeira. Ele mandou que fosse dado um denário a cada trabalhador. As crianças pegam a moeda com o “servo” e vão sentar-se. Os primeiros da fila, que trabalharam só por uma hora, ficaram muito agradecidos ao fazendeiro por dar-lhes o dinheiro de um dia mesmo tendo trabalhado tão pouco. Os que chegaram às três, ao meio-dia e às nove também ficaram contentes. Mas o que chegaram cedo, não gostaram de ter trabalhado o dia todo e recebido o mesmo que os que chegaram depois. Eles ficaram com inveja dos outros e começaram a reclamar e reclamar. Além disso começaram a se gabar de serem melhores que os outros. Na verdade, eles mostraram que trabalharam só por causa do dinheiro, e não porque gostavam de ajudar. Eles eram do tipo que não ajudam sem receber alguma coisa em troca. O fazendeiro percebeu toda a inveja e egoísmo daqueles trabalhadores e disse a um deles: “Amigo, não fui injusto com você. Você não concordou em trabalhar o dia todo por uma moeda de prata? Agora pegue o seu pagamento e vá para casa. Quero dar a este homem que foi contratado por último, o mesmo que dei a você. Por acaso não tenho direito de fazer o que quero com meu próprio dinheiro? Ou você está com inveja somente porque fui bom para ele?” E Jesus  terminou sua história dizendo: “Os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos”.

B.   REVISANDO:
Estender as cordinhas com as “uvas” penduradas. Escolher uma criança e perguntar: ______________(nome da criança) quer vir trabalhar na minha vinha hoje? A criança deve responder que sim. Dizer: Então responda a essa pergunta (fazer a pergunta). Se a criança acertar a resposta, deixar que colha um cacho de uva na sua vinha e coloque-o na cesta (usar uvas de verdade, se preferir). Dar dicas para facilitar a resposta.

C. MEMORIZANDO (até 10 minutos): Perguntar: Quando formamos uma fila para beber água quem bebe primeiro? Quem está na frente. Quando fazemos fila para servir a comida em uma conferência, quem come primeiro? Quem está na frente. Eu tenho uma fruta para dar a vocês. Façam uma fila perto de mim para recebê-la. Dar tempo para que façam a fila. Depois, alguém deve entrar por trás com uma fruta (ou qualquer outra coisa interessante). Dizer: Vocês agora devem se virar para trás sem sair da fila. Depois que a fila estiver invertida, perguntar: Quem era o primeiro da fila? Quem era o último? E agora, quem é o primeiro da fila? Quem é o último? Vocês perceberam que os últimos agora são os primeiros e que os primeiros agora são os últimos? Isto é para mostrar para as pessoas que sempre querem ser as primeiras para conseguir o melhor para si são egoístas e elas não entrarão no reino de Deus. Quem é humilde e trabalha por amor vai entrar lá. Isso está escrito em Mateus 20:16. Ler o verso na Bíblia, na mesma versão em que será memorizado. Dizer: Vamos aprender esse verso? Dar a fruta para o primeiro da fila que deve dizer a primeira parte do verso, ir até o fim da fila e entregá-la para a última criança que deverá recitar a segunda parte do verso. Todos se viram, invertendo a fila e repetindo a referência.Depois, a criança que deu a fruta deve entrar na metade da fila.A criança que está com a fruta deve falar a primeira parte do verso, ir ao fim da fila e entregar a fruta para a última criança, que dirá o restante do verso. Repetir todo o processo até que todos tenham repetido o verso. Obs.: Se a quantidade de crianças for muito grande, organizar duas ou mais filas.

D. APLICANDO: Os primeiros trabalhadores eram egoístas e invejosos.Foram trabalhar na vinha sópor causa do dinheiro.  Queriam mais para eles que para os outros e ficaram tristes quando outros ganharam o mesmo que eles. Além disso, achavam que eram melhores que os outros e ficaram falando disso. Será que existem crianças egoístas como aqueles trabalhadores? Deus está procurando meninos e meninas que trabalhem felizes e de boa vontade. Você é um deles? Vou fazer algumas perguntas e vocês vão me dizer se no Reino de Deus essa criança vai ser a primeira ou a última (quer dizer, não vai entrar). Não usar o nome das crianças da sala.
Na hora do lanche havia uma bandeja com pêras sobre a mesa. Uma delas era muito grande e bonita. Mário quis ser o primeiro a pegar as frutas e pegou logo a maior. No Reino de Deus ele será o primeiro ou o último? Último.
Ana chegou da escola e viu que a calçada estava cheia de folhas de árvore e sua mãe estava muito ocupada. Ela pegou a vassoura e foi varrer tranqüilamente, enquanto seus irmãos foram brincar primeiro. No Reino de Deus ela será a primeira ou a última? Primeira.
A mãe de Carla pediu-lhe que arrumasse a mesa para o almoço. Ela disse que só faria isso se pudesse comer um pedaço de torta a mais que seu irmãozinho. No Reino de Deus ela será primeira ou última? Última.
Juliana lavou todos os pratos e sua irmãzinha apenas retirou-os da mesa. Sua mãe disse que levaria as duas ao parque porque foram prestativas. Juliana achou que tinha trabalhado mais, por isso sua irmã não deveria ir passear também. No Reino de Deus Juliana será primeira ou última?
Havia uma fila de crianças esperando para tomar suco. Marcelo então foi lá na frente e conseguiu ganhar um copo antes de todos os outros. No reino de Deus ele será o primeiro ou o último?Último.
Vocês acham que é fácil não ser egoísta? O que é mais fácil e agradável, continuar brincando ou ajudar a mamãe? Fazer o dever sem ganhar nada ou obedecer só porque depois vai ganhar um presente?
Jesus e os anjos sabem que fazer as coisas sem egoísmo não é fácil. Mas eles prometem ajudar. Por isso não desista. Seja humilde e prestativo. Faça as coisas sem reclamar e sem esperar ganhar nada em troca. Confie em Jesus e peça-Lhe ajuda. Com certeza você não ficará nervoso como aqueles trabalhadores invejosos e terá agradado a Jesus.

E.  CONTANDO AOS OUTROS:
Dar uma cópia do percurso do sol  (instruções em Como Preparar os Recursos Necessários) para que cada criança pinte, recorte e monte. Se as crianças forem muito pequenas ou não houver tempo suficiente, entregar tudo semipronto, deixando que elas apenas montem ou pintem o desenho. Enquanto trabalham, dizer: Preparem seu material e use-o para contar a outros a história dos trabalhadores na vinha. Não esqueçam de dizer que para Deus não é importante que façamos mais que outros, mas que façamos o melhor que pudermos, com alegria e amor.

  

Nenhum comentário:

Que bom que você veio!

Volte Sempre!