terça-feira, outubro 13, 2009

Tesouros Infantis - Volume 2, Número 4 - Lição 3

Lição 3: JESUS É NOSSO PASTOR
Ao fina da lição a criança deverá:
SABER que Jesus é o Bom Pastor e tem grande amor por ela;
SENTIR-se amada e protegida por Jesus;
RESPONDER preferindo estar segura com Jesus e não perdida pelos pecados.
VERSO PARA MEMORIZAR: “O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.” Salmo 23:1
LEITURA AUXILIAR:  João 10:11,14; Lucas 15:4-7; O Desejado de Todas as Nações, págs. 479-474; Parábolas de Jesus 186 a 191.


RECURSOS NECESSÁRIOS:  memorizando: visuais abaixo; conquistando a atenção: ovelha (abaixo) (opcional) ou uma ovelha de pelúcia ou brinquedo; lição: Opção A: maquete de aprisco, cópias montadas das ovelhas e do leão (abaixo) boneco vestido como pastor, curativos, embalagens de remédios; Opção B: cajado, tecidos verde e azul, almofadas, galho seco (opcional), sacola de pano, vidros de remédio, curativos, vassoura; revisando: figuras recortadas de ovelhas (abaixo); aplicando: duas vendas para os olhos, figura de Jesus (pode ser a mesma de memorizando), cruz; contando aos outros: cópias do cenário abaixo e uma ovelhinha para cada criança, tesoura, cola, lápis de cor.


Visuais para o verso:Fazer cópias das figuras abaixo e colorir tudo. Colar entretela atrás e recortar.















MEMORIZANDO (até 10 minutos): Mostrar a figura do garoto e dizer: As ovelhas vivem em tranquilidade porque elas sabem que o pastor sempre providencia tudo para elas. Nosso verso de hoje fala de quem providencia tudo para nós. Ler o verso na Bíblia, na mesma versão que será memorizada. Mostrar os visuais e dizer: “O Senhor” quer dizer Jesus, que é forte e poderoso. Aquele que manda em todo o Universo. “É o meu” quer dizer que Jesus não é o pastor só das outras pessoas. Ele é o meu. Eu o conheço e Ele também me conhece. “Pastor” quer dizer que Jesus é a pessoa que cuida de nós e nos dá tudo que precisamos. “Nada me faltará” é a certeza, a confiança que temos de que Jesus nos dará tudo que precisamos e por isso não temos medo. Colocar a figura da criança no flanelógrafo e ordenar os balões com os versos acima dela, como se ela estivesse falando as palavras do verso. Recitar com as crianças por três vezes. Depois, ir escondendo cada balão e repetindo o verso completo. Terminar com a referência. Se quiser, embaralhar as figuras e chamar algumas crianças para colocá-las em ordem no flanelógrafo.

CONQUISTANDO A ATENÇÃO (até 10 minutos). Fazer cópia ampliada da ovelha (abaixo) e colá-la em papel cartão. Colar algodão em toda a ovelha, menos na boca e patas.  Colar um botão preto no lugar do olho. Para dar um toque colorido, pode-se amarrar uma fita vermelha no pescoço da ovelha.






VARIAÇÃO: Se tiver uma ovelha de pelúcia ou de brinquedo, deixar que as crianças a toquem e manuseiem ao invés de fazer o trabalho acima.  Dizer: As ovelhas são animais muito fofinhos. Elas têm uma roupa bem quentinha, de lã, que Deus lhes deu. Vocês sabem como é o som que as ovelhas fazem? Isso mesmo. Béééé´! Esse som nós chamamos de balido. As ovelhas são bichinhos muito indefesos. Elas não conseguem correr muito rápido. E também não têm unhas ou garras afiadas para atacar seus inimigos. Elas também têm um grave problema de vista. Não enxergam nada que está longe. Por isso, é muito fácil de serem apanhadas por algum animal feroz ou caírem em algum buraco. Elas também não sabem procurar água ou comida sozinhas. Coitadas! Como são indefesas, não é mesmo? É por isso que elas precisam de um pastor. Elas ficam contentes quando o pastor está por perto porque elas sabem que nada vai lhes faltar.

APRESENTANDO A LIÇÃO:

Opção A: Maquete de aprisco.Forrar uma caixa de sapatos grande por fora com papel marrom. Nas laterais da caixa, deixando a abertura para cima, desenhar as pedras ou a cerca (pode-se também colar palitos de sorvete, formando uma cerca.). Fazer um corte na lateral, formando uma porta. Forrar a mesa com tecido ou papel verde. Colocar sobre esse forro: o aprisco, algumas pedras, árvores de papel, as ovelhinhas e o leão. Usar um boneco pequeno, com roupas orientais e cajado, para ser o pastor.


Para as ovelhinhas e o leão:
1. Fazer várias cópias da ovelhinha e uma cópia do leão (abaixo). Pintar e recortar.
2. Colar um carretel, pedaço de tubo de papel higiênico ou um pedaço de tubo de papel alumínio ou apenas um bola de algodão entre a parte dianteira e traseira.

Opção: usar um bichinho de brinquedo (cachorro, urso ou leão) para ser o predador.







Opção B: Cenário de aprisco. Cenário de aprisco:
Juntar as cadeiras da sala em um canto formando o aprisco. Deixar um espaço entre duas cadeiras para servir de porta. Em outro canto, colocar um tecido ou papel azul, representando a água. Em outra parte, um tecido ou papel verde, representando a grama. Almofadas empilhadas podem servir de “pedras”. Colocar um galho seco em alguma parte da sala, onde a ovelha perdida se esconderá. Nesta opção, as ovelhas serão as crianças e o professor deve contar a história levando-as de um lugar para outro. O professor deve ter uma sacola de pano contendo um vidro de remédio e curativos. Um cabo de vassoura, com um cabo de guarda-chuva na ponta, pode fazer a vez de cajado. Se possível, ter uma funda.
Escolher uma criança, de preferência a menorzinha, para ser a ovelha perdida e esconder-se atrás do galho (ou atrás da mesa, armário, porta, etc.). Dizer: 
Jesus certa vez contou uma história muito bonita sobre um pastorzinho e suas ovelhas. Ele disse que o pastorzinho tinha cem ovelhas. E ele as amava muito. Todos os dias ele tirava as ovelhas do aprisco. Tirar as ovelhas do aprisco. Contava a cada uma. Contar as ovelhas. Noventa e sete, noventa e oito, noventa e nove, cem. Depois disso, ele as levava para comer grama verdinha. Levar as ovelhas para a “grama”. Dar tempo para que as ovelhas “comam” a grama. Ele também as levava para beber água. Levar as ovelhas para a água. Dar tempo para que as ovelhas “bebam” água. Ele tomava cuidado para não levá-las onde a água fosse funda ou a correnteza muito forte porque elas não sabem nadar. Às vezes uma delas se arranhava nos espinhos então o pastor fazia um curativo. Colocar um curativo em alguma ovelha. Às vezes uma ovelhinha pequena ficava muito cansada. Então o pastor a pegava no colo para ela descansar. Pegar uma ovelha no colo. De vez em quando aparecia um animal feroz querendo pegar as ovelhinhas. Na opção A, usar o leão ou um animal de brinquedo (cachorro, leão ou urso). Na opção B, um adulto ou criança deve aparecer grunhindo como um animal feroz. Elas ficavam com muito medo. Mas o pastor pegava sua vara ou sua funda e espantava o animal. Espantar o “animal”. As ovelhinhas sentiam-se seguras perto do pastor porque ele sempre as protegia. Elas sabiam que com ele nada lhes faltaria. O pastor conhecia todas as ovelhas. Sabia o nome de todas elas. E elas conheciam a sua voz e atendiam toda vez que ele chamava. Chamar uma ovelha. Na opção A, colocar uma ovelha perto do pastor. Na opção B, chamar uma criança pelo nome e abraçá-la. Geralmente elas eram obedientes. Quando estava entardecendo o pastorzinho voltava com as ovelhas para o aprisco. Levar as ovelhas de volta para o aprisco. Cuidar para que fique uma ovelhinha. O pastor estava cansado e as ovelhas também. Todos queriam descansar. Quando chegavam ao aprisco o pastor contava outra vez todas as ovelhas. Colocar todas as ovelhas no aprisco (opção A) ou deixar que as crianças entrem uma a uma no aprisco (opção B). Uma delas deve se esconder.  Não esquecer de contar uma por uma, terminando com noventa e nove. Opa! O pastor ficou muito preocupado. Ele tinha cem ovelhas, mas só havia contado noventa e nove. Ele contou tudo outra vez. Contar outra vez. Oh! Não! Colocar a mão na cabeça, sugerindo tristeza. Ele havia perdido uma ovelhinha. A mais novinha e teimosa! Ele ficou muito triste. Neste momento ele poderia ter pensado: “Aquela ovelhinha está sempre desobedecendo. Não atende quando chamo. Vou deixá-la lá para ela aprender. Não vou perder minha noite de sono para ir procurá-la.” Mas ele não pensou assim, não.
Ele olhou para fora do aprisco e viu que a noite estava muito escura e fria. Ele pensou: “Pobrezinha da minha ovelhinha. Ela nunca conseguirá chegar aqui sozinha. O grande lobo pode encontrá-la. Ela pode estar machucada e, se chover, ela vai se molhar todinha. Tenho que buscá-la!” Então ele fechou a porta do aprisco. Fechar o aprisco. Na opção B, usar um cabo de vassoura atravessado sobre as cadeiras. Deixou as noventa e nove ovelhas que estavam seguras e foi em busca de sua ovelha perdida. A noite estava muito escura. Ele não conseguia ver as pedras e os espinhos, por isso, às vezes ele tropeçava (Opção A: fazer o boneco tropeçar. Opção B: tropeçar) e se machucava (fazer expressão de dor). Estava muito frio. Abraçar-se e tremer. E os animais ferozes poderiam atacá-lo. Mas ele não pensou nestas coisas. Ele amava tanto aquela ovelha que não se importava com os perigos. Queria apenas encontrá-la. De repente, ele ouviu uma ovelhinha gritando bem baixinho. (Opção A: fazer o som da ovelha. Opção B: a criança deve fazer o som). Bééééé! Bééééé! Ele foi caminhando em direção ao som. Caminhando... (Opção A:  levar o boneco até a ovelha. Opção B: caminhar até a “ovelha”).Até que encontrou sua ovelhinha, que estava presa nos espinhos e não conseguia sair. Ele ficou tão feliz por encontrá-la! Ele tirou-a dos espinhos, abraçou sua ovelhinha e colocou-a no colo (Opção A: colocar a ovelha nos braços do boneco. Opção B: Pegar a criança no colo e sentar-se). Ele olhou bem para ela, viu onde tinha algum machucado e cuidou de cada ferimento dela. Usar um vidro de remédio para fazer de conta que está passando remédio, colocar um curativo na ovelha. Depois ele voltou para casa muito feliz com sua ovelha. Na opção A, levar o pastor com a ovelha para o aprisco. Na opção B, voltar para o aprisco. Quando ele chegou lá chamou todos os vizinhos e disse:”Alegrem-se comigo! Achei a minha ovelhinha!”.  Na opção B, os adultos ajudantes devem ser os “vizinhos”.

REVISANDO:
Fazer cópias das ovelhinhas abaixo. Numerá-las e recortá-las. Escondê-las pela sala. Pedir que cada criança procure uma ovelha. Quando encontrarem sua ovelha, devem sentar-se e esperar até que todas tenham suas ovelhas. Enquanto procuram devem cantar: “Meu Bom Pastor E Cristo”..  Fazer a pergunta número 1 para a criança que achou a ovelha número 1 e assim por diante.

APLICANDO: Um adulto deve ajudar nesta atividade. Dizer: Eu serei o bom pastor. O outro adulto será o lobo. Vou fechar os olhos de dois de vocês por vez. Nós dois vamos chamar vocês. Vocês devem escutar bem para ver a diferença e vir para o lado do pastor e não do lobo. Vendar os olhos de duas crianças por vez. Girá-las uma ou duas vezes. Quando for dada a ordem de “Já”, o lobo e o pastor devem chamar as ovelhas. Elas devem tentar encontrar o pastor. Quando o encontrar, tirar as vendas dos olhos e irem para um canto da sala que será o aprisco.  Vendar os olhos de mais duas crianças. Repetir a atividade até que todos tenham sua vez. Depois, as crianças devem sentar-se. Mostrar figura de Jesus (a mesma dos visuais para memorizar o verso). Dizer: Jesus é o bom pastor. É Ele que cuida de nós todos os dias nos dando alimento, roupas e abrigo. Ele tem muito amor por nós. Satanás é o lobo que quer nos destruir. Ele se esconde em suas armadilhas para nos pegar. Onde vocês acham que Satanás pode estar escondido? Que armadilhas ele prepara para afastar as crianças de Jesus? Satanás se esconde em muitos filmes, videogames, nas más companhias, nas músicas mundanas. Quando desobedecemos a Jesus e nos afastamos dEle fazendo coisas erradas é como se estivéssemos perdidos. Jesus nos ama muito. Ele deixou o Céu e veio aqui para nos salvar. Como o bom pastor se feriu para salvar a ovelha perdida, assim Jesus foi ferido. Mostrar gravura da cruz. Ele procura cada criança e adulto para irem ao Céu. O inimigo quer nos impedir de ir lá. Precisamos escutar a voz de Jesus e não aceitar a voz do inimigo. Se estamos com Jesus somos felizes porque Ele cuida de nós e nada nos falta.

CONTANDO AOS OUTROS:
Dar uma cópia já preparada da atividade abaixo para cada criança e deixar que elas, pintem o trabalho. Incentivá-las a repetirem a história enquanto ajudam o pastor a encontrar a ovelha perdida. Dizer: Existem pessoas que estão perdidas como estas ovelhas. Longe de Jesus, desobedecendo a Sua vontade. Mostrem esta folha para alguém que esteja assim e conte-lhe a história da ovelha perdida. Talvez, por sua causa, ela escute a voz de Jesus e seja encontrada.


1. Fazer cópia de um cenário e de uma ovelhinha (abaixo) para cada criança.
2. Com um estilete, abrir os três lados de linhas sólidas de cada figura, formando uma pequena janela.
3. Dobrar a folha e colar a figura da ovelha perdida no local correspondente a uma das janelinhas. Assim, o pastor vai procurar a ovelha atrás das janelas e vai encontrá-la atrás de uma delas.










  

Nenhum comentário:

Que bom que você veio!

Volte Sempre!