quarta-feira, abril 17, 2013

Tesouros Infantis - TI V2N2 - Lição 4


Lição 4
O Dia da Misericórdia

Ao final da lição a criança deverá:
SABER  que muitas pessoas se arrependerão se receberem a mensagem do evangelho;
SENTIR  desejo de pregar o evangelho;
RESPONDER, procurando maneiras de pregar o evangelho.

VERSO DA LIÇÃO: O que ganha almas é sábio.” Provérbios 11:30.
RECURSOS NECESSÁRIOS: Lição: maquete ou cenário grande; Revisando: cenário da sala do trono; Aplicando: caixa de presentes com lixo dentro; Revisando: grande peixe e Jonas; Contando aos Outros: cópia da atividade descrita abaixo; bilboquê ou miniatura do grande peixe para cada criança.

 COMO PREPARAR OS RECURSOS NECESSÁRIOS

Lição: Fazer uma maquete ou usar um cenário grande. Abaixo algumas sugestões para ambas as opções.
Maquete: sobre uma mesa, de um lado, colocar uma maquete de cidade (pode ser em isopor ou caixa de areia), de outro lado, colocar um tecido ou papel celofane azul, sobre o qual deve ser colocado um barco. Os personagens podem ser bonecos de plástico, ou bonecos feitos com sucatas ou silhuetas. Abaixo, algumas sugestões para fazer o grande peixe.















Cenário: Em um lado da parede, colocar uma placa com o nome Nínive. Do outro colocar uma placa com o nome Társis. Usar uma caixa de papelão para ser o barco. Colocar alguns embrulhos dentro. Outra caixa de papelão, bem grande, com uma abertura lateral, pode ser usada como o grande peixe. Quando contar que o peixe engoliu Jonas, colocar a caixa sobre a criança. Quando o peixe “vomitar” Jonas, tirar a caixa. Escolher uma criança para ser Jonas. As outras podem ser os marinheiros e os ninivitas. Usar uma sombrinha ou uma folha feita de papel color set verde, para ser a aboboreira. (Opcional:) Usar talco para mostrar como usavam a cinza na cabeça para mostrar tristeza.



Contando aos outros:
Fazer uma cópia da atividade abaixo para cada criança pintar. Como lembrancinha, entregar uma miniatura do peixe e de Jonas (pode ser qualquer uma das sugestões acima) ou um bilboquê, como o das figuras abaixo. Entregar, também, algum material missionário (folhetos, livros, etc.).











 CONQUISTANDO A ATENÇÃO: 
[Dizer para as crianças que um professor vai chegar e vai dar algumas ordens e que eles devem fazer exatamente o contrário. O outro professor chega e começa a dar ordens. Se necessário, ajudar as crianças a fazerem o contrário. Exemplo de ordens: Sentem-se (ficam em pé), andem pela sala (ficam parados), cantem (fazem silêncio), abaixem os braços (levantam os braços), virem a cabeça para a esquerda (viram a cabeça para direita) e assim por diante. Depois, explicar que é uma brincadeira e dizer:] Fazer o contrário de uma ordem não é obedecer. A história de hoje é sobre um profeta. Ouçam com atenção e descubram se ele fez o que Deus mandou ou exatamente o contrário. 

APRESENTANDO A LIÇÃO: 
[Mostrar Jonas e dizer:] Um dia Deus disse a um profeta chamado Jonas [fazer uma voz solene]: “Vá até a cidade de Nínive e fale aos seus moradores  que eles estão em pecado.” Jonas conhecia a fama daquela cidade. O povo era briguento, mentiroso e desonesto. Ele não sentiu nenhuma vontade de ir lá.

Então, ao invés de fazer o que Deus mandou, Jonas fugiu para uma cidade chamada Jope. [Levar Jonas até Jope.] Lá comprou uma passagem e embarcou em um navio que ia para Tarsis. [Colocar Jonas no barco e deitá-lo.] Do lado contrário ao de Nínive.

Mas Jonas e o navio não foram muito longe, porque o Senhor enviou um forte vento e uma grande tempestade. [Maquete: sacudir o pano, embaixo do barco e pedir que as crianças assoprem para imitar o vento.] Os marinheiros ficaram com muito medo e começaram a pedir socorro aos seus deuses.  Ao mesmo tempo, tentaram tudo que sabiam para impedir que o navio afundasse. Até jogaram ao mar as cargas, para o navio ficar mais leve. [Jogar algumas cargas para fora do barco.] Mas nada adiantou.

Durante todo esse tempo Jonas estava dormindo um sono muito pesado, lá no porão do navio. Então o capitão do navio o encontrou. [Colocar o capitão perto de Jonas.] Ele o acordou e disse [fazer uma voz apavorada]: “Como você pode dormir? Levante-se e peça socorro ao seu Deus, antes que todos nós morramos!”

Aquela tempestade estava muito diferente. Era tão terrível que parecia mais um castigo. Por isso, os marinheiros resolveram fazer um sorteio para descobrir quem era o culpado. Adivinhem quem foi sorteado? [Apontar para Jonas.] Isso mesmo, o Jonas. Eles, então, lhe perguntaram o que estava acontecendo e ele teve que contar que era um profeta de Deus e que estava fugindo de uma ordem do Senhor.

Eles ficaram apavorados [fazer uma voz desesperada]: “Por que você foi fazer isso? E agora, o que vamos fazer?” Jonas sabia que só havia uma solução: ele deveria abandonar o navio. Então, disse: “Joguem-me no mar e a tempestade vai passar.” Os marinheiros não queriam fazer isso e tentaram remar, [pedir que as crianças imitem o movimento dos remos] tentando levar o navio de volta para a terra, mas não conseguiam nada porque a tempestade ia ficando cada vez pior. Quando eles não aguentavam mais, oraram ao Senhor [juntar as mãos e fazer uma voz de súplica]: “Por favor, Senhor, não nos deixes morrer por causa deste homem! Nem nos castigue por jogá-lo no mar!” Então, ergueram o Jonas e o jogaram ao mar e, por incrível que pareça, a tempestade passou no mesmo momento. [Esticar o pano.] Enquanto Jonas nadava, Deus enviou um grande peixe para o engolir. [Fazer o peixe engolir Jonas.] Imaginem a situação de Jonas dentro do estômago fedido e gosmento de um peixe. Não teria sido melhor obedecer a Deus?

Ele ficou três dias e três noite dentro do peixe, com muito medo. E, finalmente, orou ao Senhor, pedindo perdão por ter sido tão rebelde. A oração de Jonas subiu rapidamente das profundezas do mar até o trono de Deus. [Movimentar os braços de baixo para cima.] O Senhor ouviu a oração do profeta e mandou o peixe ir a uma praia e vomitar Jonas lá. Viram que o peixe foi mais obediente que o Jonas?

[Tirar Jonas de dentro do peixe.] Que gratidão Jonas sentiu quando viu a luz do sol outra vez! Ele se ajoelhou, agradeceu a Deus e, depois, provavelmente tomou um bom banho, porque ele devia estar horrível, não é? E Deus lhe falou outra vez [fazer voz solene]: “Vá a Nínive e pregue a Minha palavra para aquela cidade.” Dessa vez Jonas obedeceu rapidinho. [Levar Jonas até Nínive.] Chegando lá, ele começou a pregar [Movimentar Jonas pela cidade, e imitar a voz de um pregador]: “Vocês cometeram tantos pecados que Deus destruirá esta cidade dentro de quarenta dias!”

Quando ouviram aquilo, os moradores de Nínive ficaram muito envergonhados dos seus pecados. Eles diziam: “Nós realmente merecemos ser castigados! Nós fizermos muita maldade!” Até o rei admitiu isso e, para mostrar como estava triste por aquilo, o rei de Nínive desceu do trono e jogou cinzas sobre a cabeça [colocar um pouco de talco na cabeça do rei]. Ele e o povo se vestiram de saco e jejuaram e oraram por três dias pedindo perdão. Deus, que é muito bom, viu o arrependimento deles, perdoou seus pecados e decidiu não destruir mas a cidade. Que alegria,  não é mesmo?

Mas sabe quem não ficou contente com isso? O Jonas! Vocês acreditam? Ele pensou [fazer uma voz de revolta]: “Eu sabia que isso ia acontecer! Só porque o povo se arrependeu, o Senhor não destruiu a cidade. E agora? Todos vão pensar que sou um mentiroso!” Que egoísta esse Jonas, né? [Tirar Jonas da cidade e colocá-lo perto de uma cabana.] Então Jonas saiu da cidade, todo emburrado, construiu uma cabana e sentou-se  do lado de fora para ver o que ia acontecer.

Vocês não acham que aquele profeta estava precisando de outra lição? Estava mesmo, mas, dessa vez, Deus agiu de um jeito diferente. Aquela era uma região muito quente e Jonas estava com muito calor. Então, Deus mandou uma aboboreira crescer bem rapidinho, subir por umas madeiras e fazer uma sombra bem fresca. [Colocar uma folha grande ou sombrinha sobre a cabeça de Jonas.] Jonas ficou todo feliz. Mas durante a noite, veio um bichinho, que atacou a planta e ela morreu. [Amassar a folha ou fechar e esconder a sombrinha.]

No outro dia, o sol esquentou muito e Jonas ficou tão desesperado de calor que desejou até morrer. Então, Deus lhe falou [fazer uma voz suave]: “Jonas, você ficou tão nervoso por causa de uma planta que morreu. E você nem cuidou dela para que crescesse. Será que eu não devo ter misericórdia de milhares de pessoas e de muitos animais?” 

Deus quis que Jonas e todos nós soubéssemos que ele não fica contente quanto tem de castigar as pessoas. Pelo contrário, ele tem muita alegria em perdoar e abençoar quem se arrepende e abandona seus pecados.

REVISANDO: [Mostrar o peixe com o Jonas dentro. Fazer as perguntas. Se as crianças acertarem o peixe “vomita” o Jonas. Se errarem, Jonas fica na barriga do peixe.]

MEMORIZANDO: “O que ganha almas é sábio.” Provérbios 11:30. [Dizer:] Deus enviou Jonas a Nínive como missionário, para avisar as pessoas e dar a chance delas se arrependerem. Eles precisa ganhar o coração dessas pessoas para Deus. Infelizmente, ele demorou muito para entender isso. Ele precisava se lembrar do nosso verso para memorizar de hoje. [Ler o verso na Bíblia. Dizer:] Nós também precisamos lembrar esse verso. [Ensinar o verso usando os gestos descritos na lição:]

o que ganha almas é sábio - [abrir e fechar as mãos, apontar o dedo para a cabeça]
Provérbios 11:30 - [desabrochar uma flor e formar um livro].

APLICANDO: [Dizer:] Com a pregação de Jonas, os moradores de Nínive se arrependeram e abandonaram seus pecados. Hoje, há muitas cidades ímpias como Nínive.  Deus deseja que nós contemos aos moradores delas sobre a salvação. Em cada cidade há meninos e meninas que nunca ouviram falar que Jesus morreu por seus pecados. Elas precisam de missionários que lhes ensinem sobre a salvação.

[Mostrar a caixa ou sacola. Dizer que dentro da caixa estão algumas ideias do que as crianças podem fazer para dar a mensagem de Jesus nas grandes cidades. Chamar uma criança e pedir que pegue alguma coisa da caixa ou sacola, comentar cada item:]

- Livros evangelísticos e folhetos: Vocês podem distribuir livros e folhetos ao vizinhos, amigos e desconhecidos.
- Cofrinho: Se vocês não podem ir a estas cidades, podem economizar dinheiro, deixando de comprar bobagens, e dar como oferta para os missionários que vão.
- Figura de criança orando - Vocês podem orar pelos meninos, meninas e adultos nas grande cidades, para que deem seus corações a Jesus antes que seja tarde.

[Dizer:] Deus perdoou os pecados do povo de Nínive porque se arrependeram. Por muito tempo Deus está esperado que as pessoas de nossas cidades se arrependam. Mas Ele não pode esperar para sempre. Logo seu Santo Espírito abandonará este mundo e rapidamente Jesus voltará. Vamos ser missionários enquanto é tempo. Logo será tarde demais!

CONTANDO AOS OUTROS:
[Entregar uma cópia da atividade para cada criança, relembrando a história enquanto pintam. Depois, entregar um bilboquê com o Jonas para cada criança, ensinando-as a brincar e pedindo que usem a lembrancinha para contarem a alguém o que aprenderam com a história. Entregar também algum material missionário (folhetos, livros), para que as crianças possam ser missionárias durante a semana. ]


Um comentário:

Fabiana Gondinho disse...

oi .....fabiana Aracruz Espirito Santo seu blog e maravilhoso para todas nos que seremos professoras da nossa Igreja...abraços!!!!!!

Que bom que você veio!

Volte Sempre!