sexta-feira, abril 02, 2010

Programa da Escola Sabatina Tesouros Infantis

Tire cópias deste programa e preencha-as com a equipe para dividir o trabalho para cada sábado. Deixe uma cópia preenchida em local visível (mural ou parede) durante a Escola Sabatina. O cartão de chamada deve ser preenchido em silêncio, durante o programa. O relatório missionário deve ser preenchido durante o período das Missões.




Este programa foi elaborado visando atender melhor às necessidades de aprendizado das crianças. Assim como a Escola Sabatina dos adultos tem um programa definido, a Escola Sabatina dos menores precisa seguir uma rotina de trabalho organizada e previsível.
O programa deve iniciar-se pontualmente às 9h da manhã, exigindo da equipe de trabalho que esteja a postos pelo menos 15 minutos antes disso. Com esse horário, a Escola Sabatina dos adultos ganhará o tempo do hino cantado para a saída das crianças e estas ganharão cerca de 10 minutos. É importante começar a Escola mesmo que haja poucas crianças. Logo todos vão acostumar-se a chegar a tempo (ver “Incentivo de Presença, pág. 10).

Este programa está dividido nas seguintes partes:

9hABERTURA (até 5 minutos)

Boas-vindas: Dar calorosas boas-vindas a todos. Se forem poucas crianças, pode-se apertar a mão de cada uma (nas classes com crianças pequenas, pode-se dar um abraço em cada uma). Ser alegre e sorridente.
Cânticos: Cantar um ou dois corinhos sobre o Sábado e/ou a igreja. Também cantar um corinho relacionado ao tema (classes com alunos maiores devem cantar apenas um corinho).
Oração: Em uma oração curta, pedir a Deus que abençoe a Escola e o estudo da lição. Pode-se pedir que um aluno faça a oração, mas combine isso com antecedência.

9h5minMOMENTOS ESPECIAIS (até 5 minutos)
Apresentação das visitas: Se houver alguma criança visitando a escolinha, deve ser apresentada. Chamá-la à frente e dizer seu nome, onde mora e quem a trouxe ali. Dizer que todos estão felizes com sua presença. Pedir que volte outra vez e entregar-lhe um cartãozinho ou lembrancinha especial.
Aniversariantes: Se houver aniversariante, chamá-lo à frente e fazer uma pequena oração de agradecimento a Deus por ter dado mais um ano de vida àquela criança. Se quiser, cante um corinho de aniversário (ver CD de cânticos infantis). Dar oportunidade para uma oferta especial de gratidão. Se possível, entregar uma lembrancinha.

9h10minMISSÕES (até 5 minutos)
Apontamentos Missionários: Feitos no verso do cartão de chamada, de forma rápida mas, ao mesmo tempo, incentivando o trabalho. Não é preciso fazê-lo nas salas do Maternal. Para Pequeno Pesquisador, vale à pena fazer um quadro estatístico do trabalho missionário da classe para que as crianças visualizem o que estão fazendo por Cristo.
História missionária: Contar a história missionária (disponível no blog à partir de fevereiro), do sábado respectivo (ver pág 18).
Recolhimento da oferta: cantar um corinho enquanto é recolhida a oferta. Não se esqueça de agradecer e explicar que aquela oferta será usada para outras crianças conhecerem a Jesus.

9h15minMEMORIZANDO O VERSO (até 10 minutos)
Esta atividade pode ser realizada também depois do estudo da lição, dependendo da abordagem e da preferência do professor. Mas é preciso ter tudo preparado com antecedência.

9h25minCONQUISTANDO A ATENÇÃO (até 10 minutos)
Esta parte do programa chama a atenção das crianças para o assunto da lição, desenvolvendo nelas o desejo de aprender. É muito importante que seja executada cuidadosamente. É a chave que abre o coração da criança para o ensino. Nem sempre durará dez minutos, mas é bom preparar tudo para que não exceda nunca esse prazo.



9h35minESTUDO DA LIÇÃO (até 25 minutos, incluindo Apresentando a Lição, Revisando, Aplicando e Contando aos Outros)
A. Apresentando a lição: Embora o texto possa parecer longo, a história em si não leva muito tempo para ser contada. Mas preste bastante atenção para não se estender muito. O texto é completamente fundamentado na lição, ainda que não use todos os pormenores dela. Na maior parte das lições há uma forma interessante de contar a história. Procure segui-la ao máximo. Um equipamento indispensável na sua escola é uma caixa de papelão para guardar o material visual usado para contar a história. Decore-a como achar melhor e use-a por todo o trimestre.
B. Revisando: é o momento de fixar o ensino. Há sugestões de perguntas nas páginas 70 a 73. Se houver pouco tempo, use apenas as perguntas que mais expressem o ensino da lição. As crianças gostam muito dessa parte e procuram prestar mais atenção à história. No entanto, é a única parte do programa que pode ser deixada ou resumida caso não haja tempo suficiente.
C. Aplicando: Este momento é muito importante, pois levará a criança a perceber que a história tem a ver com sua vida. Sem essa parte a história pode ser apenas interessante, mas não mudará a vida da criança. Portanto, capriche na hora da aplicação e não deixe que nada impeça a realização da mesma.
D. Contando aos outros: Toda verdade deve ser compartilhada. Este momento é um incentivo para que as crianças se sintam à vontade para testemunhar. Geralmente pode-se proporciona oportunidade às crianças de fazerem algum trabalho manual. Elas vão gostar muito. Mas, se perceber que não há tempo suficiente, entregue a atividade, explique-a e deixe que a criança prepare em casa.

10h - ENCERRAMENTO (até 5 minutos): Deve ser rápido. Um cântico e uma oração.

10h5minENSAIO PARA A PRÓXIMA APRESENTAÇÃO NA IGREJA (até 10 minutos):

Este período foi colocado no final para evitar que a lição fique prejudicada pela necessidade de ensaios. Ensaiando uma semana antes também podem ser evitados improvisos e atrasos.

10h15min – As crianças estão liberadas para ir ao banheiro, beber água e assistir ao culto.
OBS.: Todo o programa deve ser executado de tal forma que, no momento do início do culto, as crianças estejam dentro da igreja, prontas para assistirem ao segundo serviço. Jamais permaneça com elas na escolinha durante o culto divino, salvo em alguma conferência ou reunião especial, em que um culto especial para crianças tenha sido preparado.


E A APRESENTAÇÃO NA IGREJA?



Em igrejas grandes, onde há muitas salas, deve haver uma escala de apresentações entre as salas. Dessa forma, a classe que não apresentar estará ocupada durante o tempo da apresentação. Nas igrejas pequenas, a apresentação será todos os sábados e por isso o programa está previsto para terminar às 10h25min.

Importante: Como a apresentação depende da Escola Sabatina dos adultos, o seu horário exato não está determinado no programa. Poucos minutos antes, alguém deve avisar o professor de que o momento da apresentação está se aproximando. As crianças deixam a atividade que estiverem fazendo, saem para a apresentação e, ao retornarem, concluem o trabalho.
Preparando-se Para o Êxito
O êxito mais importante

Diremos que a Escola Sabatina teve êxito quando os alunos houverem recebido todas as informações e influências necessárias para alcançar os objetivos propostos. Mas, mesmo assim, o êxito total – a conversão genuína dos alunos - poderá não ser visto imediatamente.
Embora leve algum tempo para ser percebido, é importante que tenhamos certeza de havermos plantado a semente da verdade da melhor forma possível. Também não podemos nos esquecer de regar cada esforço com orações fervorosas. Tenha uma lista com o nome de seus alunos e ore por eles individualmente, a cada dia. Se Lhe pedirmos, O Espírito do Senhor poderá agir de forma maravilhosa.
As orações e o preparo da aula são muito importantes, mas há algo que tem um efeito muito forte e não pode deixar de ser mencionado: o exemplo do professor. As lições deste trimestre falam profundamente ao coração e são muito solenes. Merecem cuidadoso preparo. Mas se o aluno não perceber no professor a prática das lições aprendidas, terá uma visão deturpada da verdade e poderá rejeitá-la mais tarde. A Palavra de Deus diz que é melhor pendurar uma pedra de moinho ao pescoço e jogar-se no mar do que escandalizar ou fazer tropeçar uma única criança. (Mateus 18:6). Portanto, professor, apegue-se ao Senhor e Salvador. Peça-Lhe força e graça, mas não dê mau exemplo ao seu aluno. Seja uma testemunha fiel da verdade que está ensinando. Não permita que fora da sala seus atos e palavras, seu vestuário e costumes contradigam o que ensinou na sala. Não faça uma criança tropeçar!


O êxito na execução das tarefas

Como tudo que é importante, a realização de uma Escola Sabatina Infantil de êxito exigirá muito trabalho, dedicação e esforço. Mas com planejamento e organização, muitas coisas podem se tornar mais fáceis. A seguir, apresentamos algumas sugestões para facilitar o trabalho.
Equipe de trabalho: Uma Escola Sabatina ideal deve ter uma equipe dividindo as responsabilidades de maneira a não sobrecarregar ninguém. Cada um vai se revezando nas tarefas dentro da sala e na hora de preparar o material também. Mas é preciso que haja um líder para dividir as tarefas e cuidar para não haver atrasos na execução do programa. Cada um deve estar a postos e pronto para entrar em ação tão logo chegue seu momento de atuar (se houver demora em passar de uma fase para outra, as crianças com certeza encontrarão o que fazer no período de espera).
Uma Escola Sabatina com poucas crianças pode ser dirigida por apenas um adulto. Nas igrejas maiores, com mais de uma sala, é necessário o trabalho de um coordenador que irá organizar o evangelismo infantil da igreja, visitar as salas para acompanhar o trabalho, revisar os cartões de chamada, fornecer recursos materiais para o trabalho, motivar os professores, planejar atividades e organizar e prover meios para a aquisição e conservação do material e equipamento.
Uma sugestão para que o preparo do material seja facilitado é tirar de uma vez só todas as cópias necessárias para o mês. Para o trabalho de recortar e montar tudo, convide um grupo de adolescentes ou de senhoras para um mutirão. Em pouco tempo é realizada a atividade que uma pessoa só levaria dias. Depois, guarde cada atividade dentro de um envelope, identificando a lição para a qual será utilizada. Na hora de usar já estará tudo pronto e arrumado.
Estrutura das Salas

O ideal é que cada faixa etária tenha sua sala separada. Mesmo que haja apenas uma criança de idade diferente, a lição deve ser apresentada especialmente para ela. Jesus muitas vezes ensinou para uma só pessoa. No entanto, dez crianças é a quantidade máxima que deve estar aos cuidados de apenas uma pessoa.
A lição “Tesouros Infantis” foi preparada para atender crianças de 4 a 8 anos. Talvez alguma criança mais velha prefira assistir na sala dos menores. Não há problema, desde que ela acompanhe os trabalhos da mesma forma que os pequenos. Na verdade, sendo possível, o ideal no estudo dos Tesouros Infantis é que se trabalhe separadamente com as crianças alfabetizadas (de 6 a 8 anos) e não alfabetizadas (até 5 anos). Como para a maioria das igrejas essa divisão ainda não é uma realidade possível, a divisão recomendada pela lição é a solução mais adequada.
Se na igreja houver bebês, é interessante que haja uma sala especial para eles. Até os 3 anos as crianças são capazes de perceber muitas coisas, e nessa fase, a aprendizagem se dá por repetição. No caso da lição para os bebês, o correto é escolher uma história da lição por mês e repeti-la com ligeiras modificações por quatro sábados. As crianças pequenas não se cansam de ouvir a mesma história (ainda mais se podem participar dela), mas o ensino da lição não será alcançado se ouvirem apenas uma vez. Elas já podem aprender a amar a Jesus, o Livro de Deus e a Casa de Deus. No entanto, isso dependerá da atenção que receberem nessa fase.

Materiais e equipamentos que devem estar disponíveis

Além dos materiais específicos para cada aula, alguns materiais devem estar sempre à disposição:
Caixas de papelão de diversos tamanhos.
Lápis, canetas, canetinhas hidrocor, giz de cera e lápis de cor.
Cola, cola colorida, palitos de churrasco, de sorvete e de dentes.
Flanelógrafo.
Cartaz de pregas.
Fitas: crepe, adesiva e dupla face.
Lenços ou tiras de pano.
Barbante.
Lousa.
Presentinhos para as visitas e aniversariantes (que não sejam caros).
Catálogos e revistas velhas.
Tesouras.
Extensão elétrica.
Diversos tipos de papel.
Aparelho de CD ou toca-fitas.

Como conseguir verba para o material

Um dos maiores obstáculos à execução das idéias apresentadas é a falta de verba. Para superar isso, fornecemos a seguir algumas dicas para conseguir o material necessário:
1. Pegue a lista de todo o material necessário e faça um orçamento em várias lojas. Geralmente, em grande quantidade o material sai mais barato. Depois de previstos os gastos, divida-os entre as crianças: envie um envelope com o valor escrito na frente, junto com uma cartinha dizendo aos pais que, para oferecer o melhor a seus filhos no próximo trimestre, será necessário contribuírem com aquele valor. Se os pais perceberem que seus filhos estão sendo bem atendidos, com certeza contribuirão.
2. Para as crianças carentes, procure irmãos que as “adotem”, fornecendo a contribuição que os pais não puderem dar.
3. Também é possível fazer um “chá” de materiais. Convide as irmãs e jovens para escolherem quais itens da lista podem doar e marque um dia para que sejam entregues. Faça com que as crianças demonstrem gratidão às doadoras.
4. Apresente à comissão da Igreja o orçamento para os materiais e também as necessidades físicas da sala (móveis, pintura, cortinas, etc.). Peça à comissão que faça planos a curto, médio e longo prazo para que as salas das crianças atinjam o ideal. Peça também para que o Departamento Infantil da Igreja tenha uma parte no orçamento da Igreja.
5. Peça às crianças para recoltarem o material que falta entre os vizinhos e amigos. Entregue um cartão para que elas dêem a cada contribuinte.
6. Use sucata. Utilize o papelão de caixas e embalagens. O mesmo pode ser feito com papel cartão. É possível preparar a cola em casa, cozinhando polvilho e fazendo um mingau não muito ralo. Retalhos podem ser conseguidos com costureiras ou em confecções. Sobras de tinta, papel de embrulho, caixas de sapato, palitos usados - use a criatividade e substitua os materiais pedidos por aquilo que estiver ao seu alcance.
Obs.: A oferta recolhida durante a Escola Sabatina é destinada à obra missionária da Associação e, uma vez ao mês, para um projeto missionário mundial. Não deve ser usada para custear as despesas locais. Além disso, essa oferta e todas as contribuições devem ser registradas no caixa da igreja. No caso das doações para o departamento, o tesoureiro deve registrá-las e separá-las para custear as despesas com crianças. Todas as saídas devem ser comprovadas mediante nota fiscal ou recibo.
Obs.: As igrejas têm a responsabilidade de fornecer o Auxiliar dos Professores juntamente com a lição, para que o professor prepare a aula. No entanto, ao final do trimestre, o professor tem também a responsabilidade de devolver esse material à igreja, e que deverá ser guardado na biblioteca para consulta posterior, junto com a lição.

Nenhum comentário:

Que bom que você veio!

Volte Sempre!